Quem é esse?






Jesus observou a multidão das interpretações acerca do que o povo pensava sobre Ele. Mas Pedro ao ser indagado por Jesus respondeu: Tú És o Cristo, o ungido, o filho do Deus Vivo. Jesus se alegrou porque constatou que não havia sido carne ou sangue que tinham dado tal revelação a Pedro, mas o próprio Deus Pai (Mt 16:17).


Cristo foi acusado de blasfêmia por ter se declarado filho de Deus. Ele afirmou sua identidade divina, sua unidade com o Pai: "Eu e meu Pai somo um" João 10:30. Somente Ele pode se revelar a um coração rendido..


E hoje, Ele continua nos perguntando: "Quem Eu sou para você?"

Como vocês compartilharam no post anterior, Ele é o salvador, aquele que reconciliou a humanidade a Deus, um Jesus negro, refugiado e pobre, que se compadece diante do sofrimento. O redentor. A fonte inesgotável de amor, de esperança, de paz. O filho de Deus, o resgatador, modelo de perfeição. Pão da vida. O caminho, a verdade e a vida, o amado da minha alma. O farol que nos guia. Um cara bacana.


Jesus acontece em nossas vidas como resultado do que pensamos sobre Ele, das construções e sínteses que fazemos acerca de quem Ele é ao longo das nossas vidas.

Nós podemos ler muitos livros sobre Jesus, ouvir falar Dele, mas somente se tivermos um encontro com Jesus através de uma revelação do Pai, o conheceremos.


Nesse processo, o Espírito vence toda racionalidade e lógica humana e descobrimos que Ele não é uma subjetividade projetada. Ele é real, como o ar que respiramos.

Que nós possamos nos avaliar se realmente o conhecemos. Como? Através dos frutos do Espírito manifestados em nossas vidas: amor, alegria, bondade, domínio-próprio, mansidão, fidelidade,longanimidade,paz e benignidade (Gal 5:23).

Será que realmente reconhecemos seu sacrifício e o peso de suas palavras?



Por: Andréa Moraes

Aluna da Escola do Sobrenatural | FSSM

Instagram: @andreamoraesbc





Posts recentes

Ver tudo